Lições de Matemática - Introdução

Introdução

     A palavra “matemática” vem do grego mathematiká, que pode significar “Arte de Aprender” ou “Inclinação ao Aprendizado”. Sua etimologia possui uma notável semelhança com a palavra “filosofia”. Enquanto “filosofia” significa “amor ao conhecimento”, “matemática” significa “arte de aprender”. A Matemática (com “M” maiúsculo enquanto disciplina) não se reserva ao engenheiro, aos físicos, aos grandes desbravadores das ciências naturais, mas também àqueles que tencionam entender a situação ao seu redor. Como vimos na nossa primeira Lição de Linguagem, a realidade existe além de nós e apesar de nós, não por nós, embora possamos influenciá-la de certa forma com nossas ações. Sobre este aspecto, deixaremos ao estudo da Filosofia. O que nos cumpre neste momento é entender o que é e qual a utilidade desse estudo que se seguirá.

     Não é incomum um aluno do ginásio perguntar ao seu mestre, diante de uma fórmula como a do indiano Bhaskara: “Quando eu usarei isto em minha vida? Por que estou aprendendo isto?”. Também não é incomum vermos o professor sem resposta, atônito ante uma pergunta simples em sua formulação, mas complexa em conteúdo.

     O currículo escolar da maioria das crianças e jovens do nosso país compõe-se de uma ordem conveniente à maioria dos educadores. E tampouco estamos aqui para julgá-los, tendo em vista que, diante da trágica situação nacional, conveniência é o mais apropriado a ser buscado. Contudo, cumpre ao leitor transpor as limitações impostas pelo sistema que transforma árvores em vassouras.

     A lógica e a matemática ensinam a pensar e são basilares na superação do analfabetismo funcional. As lições aqui trazidas pelo Instituto Aletheia visam oferecer a base para o aluno aspirante a autodidata — autodidata, sim, por ser uma dos poucos saídas para nossa educação. Tendo isso em vista, optou-se por aulas escritas. A linguagem é peça fundamental na construção do raciocínio logico-matemático. O aluno deve, antes tudo, compreender o problema para então resolvê-lo. Esse é um dos objetivos da Matemática: resolver problemas. E essa será a candeia das nossas lições. Aprenderemos a raciocinar para aprenderemos a resolver problemas que vão desde demonstrar que o conjunto de números primos é infinito até resolver questão simples do cotidiano.

     Optamos também por utilizar uma metodologia mais mnemônica, repetitiva e menos criativa. Isso porque cremos que o processo pedagógico é, antes de criativo, imitativo. Aconselhamos os alunos a repetirem todos os cálculos aqui apresentados e a ler as lições mais de uma vez, preferencialmente em um ambiente silencioso e calmo. Pequenos detalhes como esse ficarão mais claros ao término das lições. Até lá, bons estudos.

Leia Mais